REVISTA DE IMPRENSA

2018.04.12 Ambiente Online:

Resíduos – Fundos Comunitários, Carla Velez, Secretária-geral da ESGRA

TAIEX-EIR PEER 2 PEER: Instrumento de intercâmbio de boas práticas e conhecimentos especializados entre pares para uma melhor execução da política e da legislação ambiental, disponível para o setor dos resíduos

2018.01.24 Ambiente Online:

Opinião Paulo Praça, Presidente da Direção da ESGRA

A Contratação Pública no Setor da Gestão de Resíduos Urbanos

 

2017.05: Artigo ESGRA na revista Ambiente Magazine de maio – agosto: As Incoerências da Meta de Recolha Seletiva

A emissão das novas licenças das entidades gestoras do Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Embalagens (SIGRE) reduziu não só a dimensão do universo de embalagens abrangidas, como manteve a meta de reciclagem de resíduos de embalagens das entidades gestoras do SIGRE em 55% do total de embalagens colocadas no mercado, menos 15% do valor preconizado no PERSU 2020. A edição número 75 da revista Ambiente Magazine publicou um artigo da ESGRA sobre este assunto.

 

2017.05: Sistemas reivindicam solução para a fração-resto

Notícia do jornal Água & Ambiente, edição de maio / junho de 2017, na sequência da realização do 11.º Fórum Nacional de Resíduos, em que a ESGRA participou, representada pelo Presidente da Direção, Paulo Praça.

 

2017.04.05: Colunista Paulo Praça (Resíduos-Tendências): A revisitação do PERSU 2020 e a Economia Circular

“Entendemos pois que é fundamental assegurar, entre outros, os seguintes aspetos: envolver o setor, em especial os Sistemas de Gestão de Resíduos Urbanos, na revisitação do PERSU 2020, e não impor metas que, desfasadas da realidade, se tornem inatingíveis; envolver todos os atores na promoção da recolha seletiva; definir uma política adequada à realidade nacional para os rejeitados, bem como para os combustíveis derivados de resíduos (CDR), que são hoje um problema com diversas e complexas vertentes, conhecido e reconhecido pelos agentes do setor e pelas autoridades nacionais, políticas, administrativas e regulatórias; promover uma política de educação e sensibilização ambiental.”

Excerto do artigo de opinião de Paulo Praça, Presidente da Direção da ESGRA, publicado no Ambiente Online.

 

2017.03: SGRU já armazenaram 8 milhões de euros em material e não têm mais espaço

«Só os sistemas intermunicipais associados da ESGRA têm 8500 toneladas de resíduos nesta situação. O alerta é feito pelo presidente da ESGRA, Paulo Praça, em declarações ao Água & Ambiente na Hora.

(…) “Algum material que tinha preço positivo, e mesmo algum com preço negativo, teve de ser vendido com prejuízo financeiro para os sistemas, mas são embalagens que pagaram ecovalor e foram encaminhadas para reciclagem por isso o pagamento dos valores de informação continua a ser devido”, argumenta Paulo Praça.»

Excertos da notícia do jornal Água & Ambiente, edição de março / abril de 2017.

 

2017.02.24: ESGRA no Água & Ambiente na Hora n.º 110 sobre as especificações técnicas da recolha indiferenciada

No artigo do Água & Ambiente na HORA, “Especificações Técnicas deixam de lado plásticos mistos”, a ESGRA responde às questões daquele órgão de comunicação social sobre a proposta de especificações técnicas da Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

 

2017.02.22: Colunista Paulo Praça (Resíduos-Tendências): A Revisitação das Unidades de TMB para Valorização de Resíduos

“O novo SIGRE, em fase de implementação, constitui também um fator determinante para a sustentabilidade das UTMB, nomeadamente adotando especificações técnicas realistas e exequíveis para todos os agentes do setor.

Aliás, o Despacho nº 14202-C/2016, de 25 de novembro, determina o valor de contrapartidas financeiras devido pelas entidades gestoras e que se destina a suportar os acréscimos de custos com a recolha seletiva e triagem de resíduos de embalagens, bem como a triagem dos resíduos de embalagens nas estações de tratamento mecânico e de tratamento mecânico e biológico, a valorização orgânica de resíduos de embalagens e o tratamento das escórias metálicas resultantes da incineração dos resíduos urbanos e demais frações consideradas reciclagem.”

Excerto do artigo de opinião de Paulo Praça, Presidente da Direção da ESGRA, publicado no Ambiente Online.

 

2017.02.01: Colunista Paulo Praça (Resíduos): Ano Novo, Velhos Problemas. A insustentável leveza dos resíduos

O Presidente da Direção da ESGRA apresentará regularmente no Ambiente Online um artigo de opinião sobre o Setor dos Resíduos.

Este é o primeiro (publicado em 1 de fevereiro) em que Paulo Praça destaca alguns problemas que se estão a colocar em risco a sustentabilidade do Setor:

– “a indefinição e penosa demora do processo de revisão do Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Embalagens (SIGRE) que se arrastou durante mais de cinco anos e que, pese embora a recente publicação de legislação, diversos aspetos fundamentais se encontram ainda por resolver” (…);

– (…) a “suspensão do pagamento por parte da Entidade Gestora do SIGRE, a Sociedade Ponto Verde (SPV), dos valores de contrapartidas financeiras pela informação referente às quantidades de resíduos de embalagens provenientes da recolha indiferenciada, que os SGRU enviam para reciclagem, e pelas quantidades de resíduos de embalagens valorizados organicamente, pagamento que é devido em conformidade legal, expressamente previsto e que sempre foi efetuado pela entidade gestora, desde 2008.

Excertos do artigo de opinião de Paulo Praça, Presidente da Direção da ESGRA, publicado no Ambiente Online.

 

2017.01.28: Programa de Televisão – Biosfera (XV) – Resíduos Sólidos Urbanos

Programa transmitido na RTP2, no sábado, 28 de janeiro. O Presidente da Direção da ESGRA, Paulo Praça, aceitou participar no programa, que junta um conjunto de pessoas / entidades, com o objetivo de esclarecer o público sobre os desafios que o Setor dos resíduos enfrenta na tentativa de cumprir ambiciosas metas de reciclagem definidas pela Comissão Europeia.

No caso português, as metas foram estabelecidas de forma distinta, Sistema a Sistema, com critérios questionáveis pelos SGRU, e que, afirma o Presidente da ESGRA, devem ser redefinidos na revisitação do PERSU 2020.

 

Biosfera 2017 (XV)

Resíduos Sólidos Urbanos | 28 Jan, 2017 | Episódio 3

Até 2020, Portugal terá de reciclar 50 por cento de todos os Resíduos Sólidos Urbanos produzidos no país. Para 2030 a meta é ainda mais exigente, situando-se nos 65 por cento. A última estimativa feita pela associação ambientalista Zero aponta para os 28 por cento em 2015. Estarão os sistemas de gestão preparados para esta meta? Descubra a resposta no Biosfera. Biosfera é um magazine semanal apresentado por Maria Grego que dá relevo às questões ambientais.

 

2017.01: ESGRA no jornal Água & Ambiente, edição de janeiro/fevereiro

A ESGRA respondeu ainda a diversas outras questões do jornal, que preparou um ESPECIAL Resíduos com os títulos principais:

– PERSU 2020: METAS POR SISTEMA PODEM SER REVISTAS;

– SISTEMAS ESTIMAM PERDAS DE 20 MILHÕES COM NOVOS VALORES DE CONTRAPARTIDA;

– O QUE MUDA PARA OS SGRU COM AS NOVAS LICENÇAS DE EMBALAGENS;

– DOIS TERÇOS DAS ENTIDADES NÃO RECUPERAM CUSTOS;

– LEGISLAÇÃO E CUSTO DE TRANSPORTE SÃO PRINCIPAIS ENTRAVES À PARTILHA DE INFRAESTRUTURAS;

– ERSAR VAI AVALIAR SE SISTEMAS CUMPREM PERSU 2020.