Daily Archives: 19 Maio, 2016

  • 0

Horizonte 2020 – participações portuguesas em projetos ambientais financiados pela UE

imagem Horizonte 2020

A Comissão Europeia atribuiu financiamento a novos projetos , no âmbito das candidaturas apresentadas ao Horizonte 2020 – Desafio à Sociedade. Na área do tratamento de resíduos, há projetos que contam com participações portuguesas, nomeadamente:

  • Waste4Think: participa a EMAC – Empresa Municipal de Ambiente de Cascais, EM, SA;
  • Urban_Wins: participam a Universidade de Coimbra, a Ceifacoop – Cooperativa de Estudos de Investigação e Formação Ambiental, CRL e o Município de Leiria;
  • Urban-Waste, participa o Fundo  Regional para a Ciência e Tecnologia.

Estes projetos, selecionados num universo de centenas de candidaturas para financiamento ao nível da União Europeia, vão arrancar em 2016.

As características e os objetivos de cada um destes três projetos, merecedores do aval e do financiamento da CE, foram apresentados nas respetivas candidaturas que a seguir se descrevem.

Waste4Think – Rumo à integração de Sistemas Avançados de Tratamento de Resíduos no Conceito de Ciclo de Vida

imagem Waste4ThinkO principal objetivo deste projeto é inovar para além das práticas atuais de gestão de resíduos, rumo a um modelo de economia circular, demonstrando o valor de integrar e validar um conjunto de 20 soluções eco-inovadoras que percorram toda a cadeia de valor dos resíduos. Os benefícios destas soluções serão reforçados através de uma metodologia holística de gestão de informação, e serão aplicados em 4 áreas urbanas complementares, na Europa.

As soluções eco-inovadoras incluem ferramentas tecnológicas e não-tecnológicas, tais como:

a) Ferramentas IT de suporte à operação diária e ao planeamento a longo prazo,

b) Aplicações para o reforço do envolvimento dos cidadãos,

c) Materiais pedagógicos baseados em programas e jogos educativos inovadores,

d) Ferramentas de divulgação científica para a co-criação de novas soluções,

e) Mecanismos para potenciar mudanças de comportamento, baseados em instrumentos económicos e ações sociais,

f) Soluções descentralizadas de valorização e reutilização de recursos altamente valiosos.

As diferentes soluções serão implementadas em 4 áreas europeias complementares:

a) Zamudio (Espanha) é uma área altamente industrializada com uma população que utiliza ecopontos de rua para deposição de resíduos separados,

b) Halandri (Grécia) é uma grande cidade suburbana com uma grande variedade de negócios e com um sistema de gestão de resíduos muito rudimentar,

c) Seveso (Itália) é uma área residencial que utiliza o sistema de recolha de seletiva de resíduos porta-a-porta,

d) Cascais (Portugal) é uma cidade costeira extensa e muito turística que tem implementado um sistema avançado de recolha de resíduos.

Este projeto é formado por um consórcio de 19 parceiros que vão trabalhar juntos durante 36 meses. O custo total do projeto estima-se em 10.560,081 € e a contribuição da CE ascende a 8.818,433 €.

Os impactos mais relevantes que deverão resultar do desenvolvimento deste projeto são:

  • 20% de aumento da separação de resíduos
  • 10% de redução de custos de gestão
  • 10% de redução de emissão de GEE

 

Urban_Wins – Metabolismo urbano para o desenvolvimento de redes e estratégias inovadoras de gestão de resíduos

O objetivo do projeto é testar e desenvolver métodos de construção e implementação de Planos Estratégicos de Prevenção e Gestão de Resíduos inovadores e sustentáveis, em contextos urbanos diversos, fortalecendo a resiliência ambiental urbana e garantindo progressos para alcançar padrões de produção e consumo mais sustentáveis e melhoramentos na valorização e reutilização de materiais. A Urban_Wins definirá um conjunto de dados, com base em indicadores de fluxos de materiais, com capacidade para apoiar e orientar processos de decisão relativamente à prevenção e gestão de resíduos. O conhecimento dos fatores que influenciam o metabolismo das cidades aumentará a par de um entendimento da forma de como tais fatores se podem transformar em interruptores para novas formas de liderança, tecnológica e não-tecnológica. O conjunto de informação produzida pelo consórcio também permitirá perceber como é que a melhoria da eficiência na utilização de recursos pode aumentar os níveis de qualidade urbana e bem-estar dos cidadãos, fatores-chave para o envolvimento de entidades urbanas, quer no planeamento, quer  na implementação de ações.

Este projeto é formado por um consórcio de diversas entidades como cidades, institutos de investigação e universidades, ONG ambientais, IT&C, empresas de inovação tecnológica e gestão de resíduos, associações profissionais que representam regiões, setores e níveis de governação da União Europeia. Esta parceria complexa garante que o avanço da investigação na UE, no campo do metabolismo urbano, se relacione diretamente com o envolvimento de parceiros, com benefícios de aprendizagem mútuos, contribuindo para atingir as metas de eficiência na utilização de recursos e gestão de resíduos. As ferramentas de análise da Urban_Wins serão construídas com base em conjuntos de dados e experiências de 24 cidades de 6 países europeus. Os Planos Estratégicos serão testados em 8 cidades europeias e vão abranger medidas regulatórias, iniciativas pedagógicas e ações sectoriais específicas.

Urban-Waste – Estratégias urbanas para a Gestão de Resíduos em Cidades Turísticas

Alguns dos maiores destinos turísticos do mundo são cidades europeias. O impacto socioeconómico do turismo é extraordinário mas também acarreta um conjunto de adversidades, incluindo altos níveis de consumo e produção de resíduos insustentáveis. Em comparação com outras cidades, as cidades turísticas tem de enfrentar desafios adicionais relacionados com a prevenção e gestão de resíduos, devido às suas condições geográficas e climatéricas, à sasonabilidade do fluxo turístico e à especificidade da indústria turística e dos turistas enquanto produtores de resíduos. A Urban-Waste apoiará os decisores políticos nas respostas a estes desafios e no desenvolvimento de estratégias que visam reduzir a produção de resíduos urbanos, e proporcionará ainda um apoio suplementar para a reutilização, reciclagem, recolha e deposição de resíduos em cidades turísticas. A Urban-Waste irá desenvolver e aplicar um método de metabolismo urbano, de apoio à transição para um modelo circular onde os resíduos são considerados como recursos e reintegrados no fluxo urbano. A Urban-Waste realizará uma análise do estado da arte do metabolismo urbano em 11 cidades piloto. Em paralelo, será desencadeado um processo participativo, envolvendo todos os intervenientes relevantes, através de um plano de ação de mobilização e aprendizagem mútua. Estes fatores serão integrados nas estratégias em simultâneo com a revisão das tecnologias e práticas existentes mais inovadoras, no campo da prevenção e gestão de resíduos. As estratégias serão implementadas nas 11 cidades e os resultados serão monitorizados e disseminados, facilitando a sua transferência e adaptação a outros casos.